tubulação em bambu

Um dos grandes gargalos da construção sustentável é diminuir o uso de materiais que causam impacto negativo ao meio ambiente e à saúde como plástico, metal e cimento.

O mercado das tubulações ecológicas, onde busca-se utilizar plásticos menos nocivos e que não contenham PVC,  ainda é limitado no Brasil e é possível que o BAMBU possa ser a planta a trazer uma opção neste sentido.

“Uma empresa chinesa está fazendo o processamento de bambus com paredes finas na forma de uma tira contínua como uma folha e enrolando-a no formato de tubos. Eles têm a vantagem de resistir à alta compressão, não serem corroídos e possuírem excelente desempenho para eletricidade e isolamento térmico. O fabricante afirma poder substituir a maioria das tubulações de aço soldadas, tubos de polietileno, tubos de concreto e tubo de aço pré-tensionado, além de outros tubos tradicionais no mercado, podendo ser amplamente aplicados às redes municipais de abastecimento de água e tubulação de drenagem, irrigação e outras áreas de transporte aquático.”

Ao contrário de outros materiais de tubulação tradicionais, os tubos  compostos de bambu enrolados são ecológicos. O bambu é um recurso sustentável de alta produtividade e desempenha funções ambientais como produção de biomassa e sequestro de carbono.

A substituição de materiais não renováveis ​​altamente poluentes e consumidoras de energia, por recursos renováveis, pode também significar economia: estimativas conservadoras sugerem que podem reduzir os custos em 20%, de acordo com Ye Ling – pesquisador do Centro de Pesquisa de Engenharia de Compostos de Enrolamento de Bambu (ERCBWC), parte da Administração Florestal do Estado, e é presidente do conselho de tecnologia de compostagem de bambu Zhejiang Xinzhou Co., Ltd. (Xinzhou Bamboo), China.

 

Fica a importância e necessidade de mais pesquisa e investimentos para o cultivo e a indústria do BAMBU em nosso país.

 

Fonte: http://www.makingitmagazine.net/?p=10588